Já que estamos todos aqui, façamos uma reunião!

assalto

O Banco do Brasil manteve por muitos anos um jornalzinho denominado BIP,  Boletim  Interno do  Pessoal. A melhor parte era a última seção, onde publicavam as HISTÓRIAS NÃO ESCRITAS do pessoal da casa. Eu tento recontar aqui aquela que mais me marcou e confesso que não me lembro do autor, mas vou tentar recuperar junto a ex-colegas ou na internet e voltarei ao assunto, seja para reeditar este artigo ou para um reparo num novo artigo.

Um certo funcionário do Banco do Brasil, muito metódico, chegou ao cargo de Gerente de Agência, função que exercia com muita dedicação e esmero. Estando lá na sua terceira ou quarta gerência, ele experimentou um dos momentos mais difíceis de sua vida, um assalto!

Os ladrões colocaram todos os funcionários da agência num único banheiro e gritaram para todos ouvir que se saíssem dali seriam mortos. Muita tensão entre os colegas, silêncio, ouvia-se a respiração irregular de alguns, o choro contido de outros e, quase duas horas depois, o gerente querendo acalmar os colegas e ajudá-los a suportar aquele momento difícil soltou a seguinte frase:

  • Colegas, já que estamos todos aqui, façamos a nossa reunião semanal!

Conta-se que colegas situados em posições mais distante do gerente, murmuravam palavras como doido, doente, louco, biruta, mas outros riram e o clima foi melhorando aos poucos até que resolveram deixar o banheiro. Os bandidos já estavam longe e, para variar, muito tempo depois a polícia chegou.

Leave a Reply